Nos episódios anteriores:

quarta-feira, 13 de maio de 2009

**#$%@@&*% DE LOMBADA!!

Hoje eu ia postar sobre os comentários do post anterior e me defender dizendo que eu posso ser desligada, mas eu tenho sentimento, e de fato algumas coisas me chateiam as vezes. Mas ia ficar muito meloso e manhoso, então mudei de idéia, mesmo porque não faz parte de mim choramingar!
Decidi escrever sobre: O quanto eu odeio as lombadas!

Eu queria saber quem foi o maldito que inventou a lombada? Deve ser pacto do hell com a Maísa.
Numa cidade como São Paulo a lombada perdeu a utilidade, já que raramente você consegue passar de 20km/h. Porém, quando FINALMENTE um dia assim, por acaso, sem querer, isso acontece, SEMPRE tem um tiozinho com a cara grudada no volante na sua frente, que quando chega perto da lombada breca como se tivesse um animal prestes a ser atropelado na frente dele. E vc atrás, muito feliz por estar andando a 50km/h, breca com tudo, tudo que está em cima do banco cai no chão, a bonequinha que ta pendurada no espelho fica que nem louca pra lá e pra cá, o pneu canta, vc buzina, xinga o velho e olha pra sua cara e diz: Passa por cima! Pronto teu dia acabou.

Fora que tem aquelas lombadas minúsculas que você tem certeza que consegue varar, vai lá todo meninão (pimpozão, como diria um estimado amigo) e quando passa por ela tem a impressão que ela tinha 2 metros de altura, todo mundo no carro reclama: Porra c ta carregando saco de batata? . Esse tipo de lombada me irrita demais, é como se fosse um poste tombado no meio da rua, ela é redonda!

Tem aquelas grandes também que você vai todo cuidadoso, chega lá: Gente aqui não tinha uma lombada? Juro que vi, você olha até no retrovisor pra confirmar se ela tava lá mesmo!

E a lombada sem sinalização, que você vê só quando já está em cima e todo mundo grita: AAAAA LOMBADAAA!!! É eu vi!

Seja lá quem for o cara que inventou, o cara que inovou a lombada para a lombada eletrônica deu um pau nele, embora as duas sejam deveras irritante! Pelo menos a segunda você não põe em risco sua integridade física.

That´s all folks!


(As vezes me pergunto por que não canalizo meus pensamentos no meu trabalho, ao invés de fazer posts como este)

4 comentários:

  1. Eu também tenho ódio de lomabadas, radares, "tartarugas" e tudo mais que me faz frear abruptamente.
    Tenho até tal comunidade no Yorgut.
    Sem contar que os radares e as lombadas eletrônicas têm uma agravante: elas não cumprem seu papel de diminuir a velocidade do condutor, mas sim, cumprem seu papael de lhe dar multas.
    Porra, que pergigo eu ofereço numa rua deserta à 40km/h??
    Se é um dia de semana, com uma porta de escola moviementada... Primeiro, que eu jamais poderia passar dos 40 (puta muvuca nas portas das escola), segundo, põe uma porra de um CET com um cacete de um radar móvel e multa o FDP que passar dos 40!!
    Não, não, não, vamos por um CARALHO DE UM RADAR pros filhos da puta terem de andar a 40 por hora INCLUSIVE de domingo à tarde, minutos antes do jogo!!!

    VÁ TOMÁ NO CU!!
    BRASIL IL IL IL!

    ResponderExcluir
  2. Mas que saco, heim sua oreia, vc odeia tudo! Vou p o Blog da Maisa que é bem mais legal que o seu. Sua... BOBA!

    ResponderExcluir
  3. Sinto que as valetas sentiram ciúmes por não terem sido, até o momento, citadas.

    Alias, valeta é tão filha da puta quanto as lombadas.

    Caso não concordem, conversem mais com o cárter e com o parachoque do carro de vocês...

    ResponderExcluir
  4. A 20km/h, os carros, inclusive, tornaram-se dispensáveis. Isso é a velocidade de uma carroça.

    Faça um teste 'mundo absurdo': veja a distância de sua casa até o seu trabalho no Google Earth e pondere com o tempo gasto. A média, em grandes cidades, gira em torno de 20/30km/h.

    Moro a 18km/h de meu trabalho e levo 1hora. Minha média é menor ainda...

    ResponderExcluir